Fígado Notícias

Páscoa e Chocolate – Problema à vista?

A Páscoa sempre é lembrada pelos ovos de chocolate, que nos últimos anos têm sido vendidos nos mais variados formatos, complementos e gostos.

A chegada da Páscoa é sempre aguardada com um misto de prazer e preocupação pelos que fazem dieta e pelos pais, se por um lado a ingestão do chocolate é cercada de prazer e bem estar, por outro lado trata-se, em geral, de alimento com elevado valor calórico pelo excesso de carboidratos e gorduras.

Para diversas doenças do fígado isso pode ser um fator agravante, como aquelas que apresentam esteatose (acúmulo de gordura no fígado) associada, principalmente à distúrbios do metabolismo, a chamada doença hepática gordurosa não alcoólica e a esteato-hepatite não alcoólica

O nome de chocolate provém da palavra original dos aztecas: Xocoatl, sendo conhecido como “Theobroma Cacao”, que significa, “alimento ou manjar dos deuses”.

O chocolate é obtido a partir da mistura de derivados de cacau, massa (ou pasta ou licor de cacau), cacau em pó e/ou manteiga de cacau com outros ingredientes, contendo no mínimo 25 % de sólidos totais de cacau. O produto pode apresentar recheio, cobertura, formato e consistência variada.

Entre os séculos 16 e 20, o uso do cacau como tratamento medicinal, foi muito bem documentado. Entre os benefícios observados, relatou-se sensação de bem-estar, em concordância com sentimento de felicidade que sentimos após o consumo desse alimento o considerado por nossos ancestrais como o manjar dos deuses. Essa sensação parece estar relacionada ao aumento dos níveis de serotonina no organismo.

O chocolate preto, o mais recomendado, deve ter em sua composição no mínimo 35% por peso de licor de cacau, sendo que o branco contém apenas manteiga de cacau, combinado com açúcares e ingredientes lácteos, sendo o menos recomendado para consumo.  O licor de cacau é um alimento fonte de compostos com reconhecidos benefícios para a saúde, à manteiga de cacau possui quantidades significantes de gorduras e o cacau em pó é fonte de vitaminas, minerais, fibras e polifenóis (que apresenta efeitos antioxidantes, benéficos até para o fígado).

 

Qual ovo escolher?

Segundo a nutricionista Maria Cristina Elias do Serviço de Fígado da Universidade Federal de São Paulo, na hora de decidir qual ovo comprar, devemos ficar muito atentos na composição nutricional, ou seja, na quantidade de gordura e açúcar presentes no ovo de Páscoa.

Os benefícios do chocolate estão associados ao teor de cacau e dos compostos fenólicos, responsáveis pelo amargor.

O chocolate amargo é o ideal e, em segundo lugar vem o meio amargo. Apesar da opção ao leite ser a preferida das crianças, contém menos cacau e mais açúcar. O branco não é recomendável por não conter cacau. Os recheados podem conter maior quantidade de açúcares e gorduras. Os benefícios relatados ao chocolate desde os nossos ancestrais, estão relacionados ao extra-amargo, ou seja, que contêm em sua composição nutricional pelo menos 75% de cacau.

Na hora da escolha, priorize os com maior conteúdo de cacau, os mais pretinhos, para que além do prazer de se consumir o chocolate, aproveite também os benefícios que o cacau traz para a saúde em geral.  Para os diabéticos ou outros que por algum motivo não possam consumir açúcar, optar pelo diet (sem açúcar), mas sempre se lembrando de preferir o pretinho, e lembrando sempre que quanto mais cacau tiver em sua composição, melhor.  Os que apresentam problemas no fígado, colesterol e pressão elevada, também devem preferir os com conteúdo elevado de cacau, pois estudos mostram benefícios se consumido com moderação.

Para todos os indivíduos saudáveis ou com problemas de saúde, fica a dica, muita atenção às quantidades sempre, mesmo optando pelo extra-amargo, diet ou light, pois todos possuem calorias em excesso.    Para que comprar um ovo de 500 gramas, se posso me satisfazer com 100 gramas? Não tenha dúvidas: opte pelo extra-amargo e consuma-o sempre com moderação

 

Veja abaixo as calorias as calorias em 100g ( 1 ovo pequeno) :

Extra amargo ( com pelo menos 75% de cacau) – 544 calorias

Amargo ( 50 a 75% de cacau) –  544 calorias

Meio amargo ( 35 a 50% de cacau) –  503 calorias

Ao leite ( menos de 40% de cacau)  – 540 calorias

Diet  – 440 calorias

Light – 440 calorias

Branco – 570 calorias